sábado, 8 de outubro de 2011

Gaivotas na tarde


Cissa de Oliveira

é tão alta a maré de sol
riscada pelas asas das gaivotas
na tarde

e quase tão cálida
quanto a prisão de luz
escondida sob as tuas pálpebras

gotas duplas de orvalho
onde movimento os barcos
e deságuo as âncoras dos dias

nos teus olhos se prolonga
a poesia das paisagens

4 comentários:

  1. Cissa faz poesia com poesia!
    Muito lindo!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Maré de sol, palete de cores, vida!
    Lindo poema, sobre uma bela foto!

    ResponderExcluir
  3. Que bom voltar a ler seus poemas!
    Bjs
    Bel

    ResponderExcluir
  4. grande Cissa! Parabéns!!!!!!!!!!!!!!!
    Bel

    ResponderExcluir